MAGIA

       A Magia segundo afirma o dicionário: "é a arte ou ciência oculta com que se pretende produzir, por meio de certos atos e palavras, e por interferência de espíritos, efeitos e fenômenos extraordinários que são contrários as leis naturais". Segundo o Livro Formulário de Alta Magia P. V. Piobb diz: "Magia é o meio pelo qual, dentro das medidas permitidas pelas possibilidades, a engenhosidade humana se serve das energias existentes no Universo, sob qualquer forma que estejam."
      Ela é a ciência que ensina o metafísico assim como as leis metafísicas em todos os planos. A palavra Metafísica é de origem Grega sendo uma área do conhecimento que faz parte da filosofia. Ela estuda os princípios da realidade para além das Ciências tradicionais.
      A etimologia da palavra Magia vem do termo Persa Magh ou Magi que significa sábio e, essa palavra originou outras como Magister e Magnum. Outro termo para Magia é a aplicação da consciência e da vontade sobre toda a força da natureza, não só física, tridimensional mas aquela que está fora da esfera de nossos sentidos. É a ciência total.La representa uma força.
        A Magia no Ocidente foi através de Hermes Trismegisto. A Magia no Oriente podemos colocar o Yoga e a artes marciais. Eram considerados como disciplina que permitiam dominar o corpo físico e seus canais de energia para pleno reconhecimento e manipulação da alma.
      A Magia é para pessoas fortes e para quem não tem medo de praticá-la pois deverá possuir conhecimento do que vai realizar. A Magia sempre deverá ser usada para princípios nobres, pois existe a Lei do Retorno.
       O mago atualmente denota aquele que pratica Magia. Ele possui conhecimentos e habilidades de nível superior. Ele só irá realizar as magias se tiver pleno conhecimento do que está fazendo.
       Segundo Eliphas Levi no Livro Dogma e Ritual da Alta Magia diz que: "A Magia, que os antigos chamavam o Sanctum Regnum, o santo reino ou o Reino de Deus, Regnum Dei, só é feita para os reis e padres. O sacerdócio da Magia não é um sacerdócio vulgar". O homem que é escravo das suas paixões ou dos preconceitos deste mundo não poderia ser um iniciado.
      Antigamente a Magia era chamada a grande Ciência sagrada dos Magos. Ela é uma forma de Ocultismo que estuda os segredos da natureza e sua relação com o homem criando um conjunto de teorias e práticas que visam o desenvolvimento integral das faculdades internas espirituais e ocultas do homem até o domínio sobre si e da natureza.
      A Magia era uma ciência reservada somente a pessoas e círculos especiais principalmente pelos altos sacerdotes. Para o povo só era ensinado simbologia e como nem todos tinham acesso a ela ficou com uma conotação negativa. A ciência mágica ficou muito obscura pois o conhecimento não era dado ao povo. Os conhecedores da Magia mantinham esse conhecimento secreto e por isso o povo passou acreditar que era feitiçaria e bruxaria sendo algo que prejudicaria as pessoas. Levou muito tempo até que fragmentos dela ficassem conhecidos pela humanidade, pois era muito reservado esse conhecimento.
      A Magia é uma só porém existem diversas aplicações como uso da natureza de modo a conhecer as leis baseadas nela. A Magia que compreende operação, funcionamento e controle das leis universais dentro do homem e o controle das leis do macro cosmo que, é o Universo, representa alta Magia. A Magia não é charlatanismo e nem feitiçaria. São termos usados que ficaram sendo responsáveis por esta verdadeira ciência. O ilusionismo também não tem nada a haver com a Ciência Sagrada dos Magos. São termos muito comumente usados por engano de Magia.
      As pessoas falam em Magos negros. Magia Negra é a prática das artes ocultas para a obtenção de resultados maléficos, sejam eles quais forem. Antigamente como a magia era bem guardada havia a necessidade de sigilo rigoroso inclusive nos é dada por Jesus: "Não deis ao cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, para que não as esmaguem com os pés, e, vos despedacem".
     Segundo Blavatsky: "duplo é o poder da Magia, e nada mais fácil que transformá-la em feitiçaria, para isso basta um mau pensamento". Segundo Franz Bardon: "a Magia ficou sendo um termo obscuro e os magos eram considerados feiticeiros. Os magos porém, nos tempos antigos eram considerados grandes iniciados e sábios. A Magia é uma Ciência Divina. É o conhecimento de todas as verdades ensinando-nos as leis metafísicas. A Magia possui características ritualísticas e cerimoniais a fim de entrar em contato com os aspectos ocultos do universo. Franz Bardon foi um mago que afirmava que o mago necessita de exercícios para  equilibrar os quatros elementos a fim de se envolver com energias mais sutis.
       O verdadeiro entendimento destas leis universais depende do grau de maturidade espiritual do mago, mas depende de treinamento, estudo e tempo para  alcançar essa sabedoria. As Leis Universais serão sempre as mesmas. A aplicação das Leis depende das intenções e do caráter do Mago. Vai depender do propósito do Mago que irá usar essas leis se forem para propósitos nobres ou meios nefastos, porém a ação será trazida pelas mesmas leis que foram usadas tanto no sentido positivo ou no aspecto negativo.
       Quando a Divindade criou o Universo foi criada a polaridade para que o ser humano pudesse descobrir a verdade dos opostos e tornar-se mestre do lado que escolher. Essas forças não são consideradas negativas, mas forças opostas porque uma força necessita da outra e elas podem ser úteis.
       Segundo Deepak Chopra "o Mago é alguém que pode fazer transformações e levá-lo além das limitações "todo o Mago possui sabedoria espiritual". Papus afirma que: "a base da Magia é a ação consciente da vontade do ser sendo uma força que se encontra em todos os seres humanos, mas bem poucos sabem usar convenientemente dela".
       O grande inimigo da Magia é o homem impulsivo pois ele precisa ter o domínio sob si mesmo.
Helena P. Blavatsky "A Magia é tão velha quanto o homem". Ela está ligada a religião de cada país e lhe é inseparável a origem. É impossível assinalar a época em que surgiu. Entre os Hindus a magia era, e continua mais esotérica do que entre os sacerdotes egípcios pois para os Hindus era tão sagrada que só pela metade se admitia a sua existência, somente praticada em emergências. Era mais que um assunto de religião eles consideravam-na Divina. Os que praticavam antigamente magia eram considerados charlatães mas a história tem reconhecido que eles estavam na posse de valiosos segredos da ciência médica e de extraordinária habilidade.
       "Os antigos consideravam a magia natural e não sobrenatural. Demócrito estudou magia com os sacerdotes egípcios e observou a natureza registrando os fenômenos e as leis oculta da natureza... Acrescenta-se que a Grécia ultimo berço da ciência e das artes" a Índia berço das religiões eram ambas devotadas ao estudo e a prática da magia. E haverá quem possa aventurar-se a considerá-la indigna do estudo e negar-lhe as honra da ciência?" A Magia de evocação é o campo de magia mais difícil de entender. Desde os tempos antigos existem inúmeros livros contendo instruções para a invocação de seres. O verdadeiro mago está apto a levar adiante tudo por seus próprios poderes. Ele pode avaliar a Magia Cerimonial se assim o desejar.
      A vantagem da Magia Cerimonial é que são usados instrumentos e podem facilitar a vida do Mago para a realização das suas magias. É um trabalho mais fácil com as forças ocultas através de vários instrumentos auxiliares e são auxílios a consciência do mago e sua memória. Quando ele dirige sua atenção a certos instrumentos as faculdades e poderes simbolizados por ele são trazidos a consciência. 
      Assim o mago no ato da evocação pega em suas mãos o instrumento e entra em contato com os poderes que deseja. O mago que quer fazer uso da magia cerimonial deve ter muito cuidado com seus instrumentos mágicos pois são como relíquias sagradas. Os instrumentos do mago não podem ser utilizados por outro mago. Existem inúmeros instrumentos como bastão mágico, espada mágica, espelho mágico, lâmpada mágica e vestimenta e cinto entre outros itens usados pelo mago.
      O Livro A Clavícula de Salomão é o mais antigo tratado de Magia Cerimonial Europeia. Era  a Magia erudita elitista enraizada nas práticas do misticismo Judaico e Cristão. Era a forma de Magia erudita praticada principalmente por religiosos de alto poder.
      A palavra Clavícula significa pequena. Esse livro levou esse nome porque eram chaves ou regras secretas para execução de operações mágica. Foi Atribuída ao Rei Salomão mas segundo pesquisadores seriam conhecimentos realizados por vários sábios e atribuíram a origem a Salomão pois passaria maior credibilidade.
       "Se há um ensinamento devemos procurar o mestre "Clemente de Alexandria (um dos mais inteligentes padres da igreja cristã primitiva). O problema da vida é o homem. A Magia, ou melhor, a Sabedoria, é o pleno conhecimento dos poderes do homem interno, poderes que são emanações divinas, assim como a intuição é a percepção de sua origem, e é pela iniciação que se adquire esse conhecimento... O instinto é o primeiro passo, o fim é a onisciência "- A.Wilder.
       "O poder pertence aquele que sabe" é um axioma bem antigo. O conhecimento cujo primeiro índice é a faculdade de compreender a verdade  e de discernir o falso do verdadeiro.
O tema Magia é bastante complexo e requer bastante estudo e dedicação a fim de alcançar sabedoria. Existem inúmeros livros a respeito do tema.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os números

Energia

Cruz