Cruz


       A Cruz é um símbolo extremamente antigo e possui caráter universal. Ela pode ser encontrada em um grande número de variações. Ela é a interseção de dois segmentos retos sendo um vertical e o outro horizontal (sendo a junção dos opostos: o masculino e o feminino). Ela possui um significado religioso e esotérico para os povos mais antigos como os Egípcios e os povos Celtas entre outros. Ela significa a ideia do homem regenerado, aquele que conseguiu integrar harmoniosamente as duas partes como o homem com suas paixões e renascendo como imortal.
       Na era Medieval alemã havia uma árvore: "cujas raízes estavam no inferno e o ramo no Tronco de Deus". Ela possui sua história pois sua madeira veio de uma árvore plantada por Seth sobre o túmulo de Adão e espalhou fragmentos depois do desencarne do Cristo. Ela é um símbolo bastante vivo.
        A Cruz na Tradição Cristã apresentou um simbolismo muito forte na história da salvação. Ela simboliza o crucificado, O Cristo, o verbo a segunda pessoa da Santíssima Trindade. Antigamente morrer na cruz era o pior castigo romano para as pessoas que cometessem o crime mais horrível da época. A Cruz com um braço transversal é a Cruz do Evangelho. Seus quatro braços simbolizavam os quatro elementos na natureza humana. O pé da Cruz enterrado no chão significava a fé assentada em profundas bases. A Cruz com dois braços transversais representaria, no braço superior, a inscrição de Pilatos a Jesus de Nazaré Rei dos Judeus.
        Carl Jung comenta que em algumas tradições a cruz é um símbolo do sofrimento da vida. Essa comparação esta associado com os dois bastões de madeira que o homem primitivo usava para reproduzir o fogo. Ela simples é a forma básica e o símbolo perfeito do masculino com o feminino. São Boaventura, compara também a cruz do Cristo: "A Cruz é uma árvore de beleza sagrada pelo sangue do Cristo, cobre-se de todos os frutos". Ela se torna o pólio do mundo como afirma Cirelo de Jerusalém: "Deus abriu suas mãos sobre a cruz para abraçar os limites do ecúmeno (parte habitada da Terra) por isso o Monte gólgota é o polo do Mundo". 
       Calvário ou Gólgotas é a colina na qual Jesus foi crucificado e que,na época do Cristo, ficava fora da Cidade de Jerusalém. Lactâncio escreveu: "Deus no seu sofrimento, abriu os braços e abraçou o círculo da Terra". Na Idade Média os autores retornaram ao assunto sobre a cruz cósmica que Santo Agostinho valoriza a em De Genesi Ad Litteram. Observamos que na natureza a Cruz é invisível, pois há o homem de braços abertos.Temos a cruz nos instrumentos de arar a terra.Podemos também falar sobre o voo do pássaros ,a ancora,o tridente  que é comparado a Cruz gamada.
         Na encruzilhada também existem a cruz expressando os caminhos da vida e da morte, uma imagem do destino do homem. Se observarmos e buscarmos veremos que nas clareiras onde se reuniam os membros das sociedade secretas, os quatro grandes iniciados instalavam-se em torno do centro  o lugar do chefe supremo. Na Mitologia Mexicana a cruz é o lugar onde há o aspecto favorável e o aspecto nefasto onde habita o Deus do fogo. No centro há uma figura por um árvore multicor sendo coroado por um pássaro do Leste o Quetzal. Brota do corpo de uma deusa terrestre símbolo do Ocidente. Na Divina Comédia há a Cruz no meio de um céu estrelado cercada de bem aventurados em adoração sendo o símbolo da glória eterna. Dentro da História da humanidade há as variações de cruzes em determinadas civilizações. Existem cruzes bem conhecidas por nós.

      Existe a Cruz de Tau  venerada por São Francisco de Assis que é geralmente usada pelos Franciscanos. O Tau é a última letra do alfabeto Hebraico sendo usado com valor simbólico no Antigo Testamento. No Livro de Ezequiel diz que: "O Senhor passa em meio a cidade marca um Tau na fronte dos homens que suspiram e choram... e assim os salvou do extermínio". Ele também tem a mesma função da letra Grega Ômega que aparece no Apocalipse: "Eu Sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim". O Tau é o sinal de uma devoção Cristã, sendo um sinal de vida no seguimento do Cristo. É o sinal de reconhecimento do Cristão, filho de Deus sendo o sinal dos redimidos do Senhor, daqueles que nele confiam. O Tau era muito amado por São Francisco sendo um sinal revelador de sua convicção espiritual profundo. Foi escolhido por São Francisco pelo seu valor espiritual. São Francisco usou muito este sinal abençoando os homens e assinando com ele suas cartas. "Os inocentes marcados com este símbolo (Tau) serão salvos". Ele geralmente é pendurado no pescoço por um cordão com três nós a síntese da boa nova. Os Três nós representando os três conselhos Evangélicos: obediência  pobreza e a pureza de coração. O Tau é feito de madeira pois é um material simples na natureza que se trabalha facilmente sendo como os filhos de Deus deveriam se: simples. 
     
       A Cruz de Malta também conhecida como a Cruz de Amalfi (uma pequena República Italiana do século XI). É o símbolo associado com a Ordem dos Cavaleiros de Malta e, por extensão associado a Ilha de Malta. A cruz de oito pontas tem uma forma de quadro "vs" cada um unindo os outros em seu vértice deixando a outras duas pontas expandindo-se de forma simétrica. Seu formato foi baseado em cruzes usadas desde a Primeira Cruzada.   
      A Cruz Templária é uma cruz vermelha que foi utilizada pelos Templários sobre suas vestes brancas simbolizando fé e proteção. Os Templários eram os membros de uma ordem  militar religiosa de Cavaleiros Medievais. A ordem foi criada para proteger os primeiros Cristãos. Isso aconteceu  nas Cruzadas. Eram expedições que tinham um caráter de cunho religioso que se formaram na Europa. O seu objetivo era a conquista da Terra Santa. O último Grão Mestre foi Jacques de Molay e segundo os pesquisadores sua extinção foi em 1312.
      A Cruz Ansata ou Ankh  se assemelha a uma Cruz com a haste superior vertical substituída por uma alça ovalada. Era na escrita hieroglífica Egípcia símbolo da vida eterna. Eles a usavam para indicar a vida após a morte. Essa cruz era um símbolo da eternidade sendo símbolo utilizado pelos nobres e os faraós com o objetivo de lhes darem proteção. Sua representação simboliza a união do masculino com o feminino a união dos opostos. Ela corresponde a combinação da cruz oval de Ísis e Osíris. Na Alquimia e no Ocultismo ela é utilizada para representar o caminho da vida simbolizando a transformação. Ela costumava ser aplicada na fronte do Faraó e dos iniciados para ter visão da eternidade e também para vencer as dificuldades.

        A Cruz de Santiago é uma cruz que parece uma espada e também é chamada de "Cruz espada" pois parece imitar uma espada sendo que a parte inferior  representaria a lamina e a superior a empunhadura. Ela passou a ser conhecida para defender os peregrinos que se dirigiam para venerar o Apóstolo Santiago na Cidade de Compostela na Galiza. Atualmente está relacionada por associação católica chamada de Arautos do Evangelho no âmbito mundial.

     A Cruz de Caravaca é também conhecida como Cruz de Lorena e Cruz de Borgonha. É uma relíquia Cristã de Origem Espanhola. Segundo a Tradição ela apareceu na Cidade de Caravaca no dia 3 de Maio e foi atribuída a essa cruz inúmeros milagres. Ela desapareceu no século XX sem deixar vestígios sendo mais tarde restaurada por doação da igreja. Ela é um crucifixo com duas barras horizontais. Ela é um protetor religioso. Dizem que a Cruz de Caravaca possui um pedaço da cruz onde o Cristo foi crucificado. A cidade de Caravaca é uma cidade bastante antiga da Espanha e segundo os pesquisadores Caravaca era uma fortaleza militar usada para expulsar os mouros. A cruz de caravaca é chamada de Cruz de Lorena que é uma cruz heráldico por causa de sua estrutura sendo representada por dois anjos. 

       A cruz Bizantina é também conhecida como Cruz Ortodoxa pois ela era usada na Igreja Ortodoxa. Ela representa equilibro e harmonia encontrada na fé em Deus. A igreja Ortodoxa está mais presente na Europa Oriental. A Cruz Gótica é uma representação da Cruz latina Cristã sendo mais adornada e ornamentada. A cultura gótica reverencia o ocultismo sendo usada para expressar algum tipo de crença usando principalmente cores escuras como o preto. As igrejas as catedrais e os mosteiros são as principais referencias da arquitetura gótica sendo também conhecida como a "arte das catedrais". O terno Gótico designa o que é proveniente dos Godos o povo Germânico também usado para referir as coisas diferente e excêntricas. O estilo gótico foi uma época da história da arte. Foi desenvolvido durante a Idade Média no século XII e estendendo-se até a época do Renascimento Italiano em Florença.

     A Cruz de Santo André também conhecida como Cruz de Borgonha ou Sautor e simboliza a humildade. Ela possui um formato de X. Essa cruz foi usada por Santo André um dos apóstolos de Cristo e sofreu o martírio e pediu para que fosse crucificado em forma de X porque ele dizia não ser digno de ser como Jesus. Ela passou a ser usada frequente nas bandeiras e em uso de brasões de armas a partir do século X.
     A Cruz Suástica foi o principal símbolo do Nazismo. Também conhecida como Cruz Gamada ou Cruz Grega. O termo Suástica vem  da antiga língua Indiana o Sânscrito indicando Boa sorte.
       Existem uma infinidade de cruzes com os seus significados Foi colocado apenas algumas cruzes mais conhecidas.
     Se você quiser usar a cruz como proteção quando você for ofendida com palavras não agradáveis ou achar que está em perigo procure visualizar uma cruz normal luminosa branca sobre a cabeça da pessoa pedindo que Deus a ilumine. Deseje tudo de positivo a ela.Assim você neutraliza as vibrações emitidas por essa criatura.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os números

Apresentação

Numerologia