Os símbolos

       A palavra símbolo deriva do grego "symbolon" que era um emblema usado para identificar por comparação algo. O círculo é algo que expressa uma autoridade ao ser comparado ou conectado com outra coisa. A palavra símbolo revela variações consideráveis de sentido pois os símbolos possuem um efeito muito poderoso na mente e na alma humana. Segundo o dicionário o símbolo é: "...representar por meio de símbolos, falar ou escrever simbolicamente aquilo que por um princípio de analogia representa ou substitui outra coisa.
     Aquilo que por sua forma ou sua natureza evoca, representa ou substitui num determinado contexto algo abstrato ou ausente". O símbolo possui um valor mágico evocativo ou místico onde precisamos ter conhecimento sobre o símbolo que estamos usando. Os templos dos antigos mistérios desenvolveram seu próprio simbolismo e uma linguagem sagrada conhecidos apenas aos iniciados. Os símbolos são verdadeiros portais de acesso a dimensão dos sonhos, mistério e artes. Eles são utilizados em todas as religiões para enviar ao mundo extrafísico mensagens.
      Para o psicólogo Terence Dawsore "o símbolo é a melhor expressão possível para algo que é indeferido, mas não diretamente conhecido ou que não pode ser definido adequadamente por meio de palavras". O símbolo não é um sinal pois eles ensinam muito. Revela variações consideráveis de sentido. Existem símbolos conhecidos outros requerem que o pesquisador vá buscar mais conhecimento sobre os símbolos menos usados ou pouco conhecidos.
       Um símbolo muito usado é o círculo. Ele é um ponto  em  movimento circular  sendo imutável sem começo e sem fim. Ele possui relação com o céu cósmico o macrocosmo e o planeta Terra. Ele representa o Alfa e o Ômega. Este símbolo é muito usado pelos magos. O círculo é um símbolo usado como proteção em rituais. A sua utilização mágica funciona como um cordão de defesa ao redor das pessoas a fim de impedir a penetração de energias intrusas. Dentro de rituais o mago fica no centro do circulo mágico sendo protegido de qualquer influência maléfica pois no centro ele está representando a Divindade. O mago precisa ter autoridade mágica para que todos os poderes o obedeçam. O mago precisa estar consciente de sua autoridade.
     O modo no qual o círculo mágico será formado depende do grau de maturidade e atitude individual do mago e o procedimento a ser usado pelo próprio mago. Ele necessita ter conhecimento sobre o que está realizando para evitar problemas. Provavelmente o círculo é o mais universal dos símbolos. Ele aparece em representações em todas as culturas e em todas as épocas. No Zen Budismo encontram-se desenhos de círculos concêntricos. Eles simbolizam as etapas de aperfeiçoamento interior a evolução. Existem os conhecidos círculos de pedras como em Stonehenge na Inglaterra, concentrando a energia das pedras. Os índios Norte Americanos fazem uso do círculo nas rodas de medicina. Os Filósofos Neoplatônicos diziam que o círculo incorporava Deus, o centro do Cosmo. Ele é o símbolo do absoluto e da perfeição.
       Os antigos percebiam o movimento circular nos ciclos das estações e achavam que o Universo era redondo. Também está associado ao tempo representado por uma serpente que morde a própria cauda chamada de Ouroboros. Na Távola redonda do Rei Artur onde possuía um círculo como um emblema de união e igualdade nos círculos. Ele é a figura de ciclos celestes principalmente das revoluções planetárias do ciclo anual representado pelo Zodíaco. Os antigos Babilônios utilizaram-no para medir o tempo dividindo-o em graus. Para os Celtas o círculo tinha uma função mágica pois simbolizava um limite magico que não era acessível a todos. O círculo também representa o tempo e a roda. O círculo fechado é um símbolo de proteção assegurada dentro de seus limites.
      A utilização mágica do círculo como um cordão de defesa ao redor das cidades, era uado para impedir que os inimigos  entrarem na cidade. Observamos também que o círculo está presente em forma de argola para a pessoa que usa e não desempenham apenas o papel de adorno mas também para dar estabilidade a alma e o corpo. Antigamente os guerreiros usavam uma grande quantidade de braceletes. Também temos o anel como simbolismo indicando a união com a Divindade.
       Jung mostrou que o círculo é "uma imagem arquetípica da totalidade da alma o símbolo do Self. Existem rituais que são conhecidos universalmente onde se circula em algo ou em torno de altar. Os muçulmanos praticavam círculos em torno da Ka`ba (Caaba) retornando a um ritual pré-Islâmico. Os Budistas também circulavam em volta das Stupa também conhecida como chotren. É um monumento construído sobre os restos mortais de um ser importante dentro da religião Budista. Circum-ambulação um ato de circular em torno de altar ou algo místico e por vezes um simples ritual de homenagem tendo um valor cósmico. A imitação dos ciclos astrais tem por objetivo assegurar a harmonia universal do mundo  com  os rituais do microcosmo. Girar em torno do monumento é reintegrar a circunferência no seu centro trazendo força e equilíbrio.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os números

Numerologia

Apresentação