Os números - Seu poder oculto e suas virtudes místicas

    Os números não expressam somente quantidade pois a simbologia deles é universal. Eles possuem princípios que são eternos. Os números são símbolos complexos com inúmeros significados. Todos os povos em geral tem atribuído uma grande importância aos números e as suas propriedades.
     A palavra número vem do grego "arithmoi" e do Latim "Numerus". O quarto livro do Velho Testamento chama-se Números. O seu título, hebraico, no entanto, é Bemidbar, que significa "no deserto". Bemidbar fala da fuga das tribos hebraicas do Egito. O filósofo grego Pitágoras disse que "o número é a essência de todas as coisas". Eles estão inseridos em certas Tradições Herméticas Ocidentais como nas artes e arquitetura de igrejas. As Tradições religiosas, com algumas exceções, fundamentam suas doutrinas em significativos grupos numéricos.
      Existem alguns números que são conhecidos como por exemplo: os 10 mandamentos da Tradição Judaico-Cristã. O número sete aparece inúmeras vezes na Bíblia assim como o quatro e o três. A terra é representada pelo número quatro.
    O número três representa a comunicação com o universo. O sete é o resultado da matéria com o espiritual simbolizando a perfeição. Existem muitos simbolismos com o número sete. É o número que tem maior poder vibratório no planeta. Também temos conceitos como os quatro pontos cardeais, os cinco elementos do pensamento chinês, sete chakras, as 12 tribos de Israel, os 40 dias que Jesus meditou no deserto. Os 32 passos secretos de sabedoria da Kabbalah e as 10 Sefirot também da Kabbalah. Os 12 signos do Zodíaco. Os 7 sacramentos do Cristianismo como os 7 pecados capitais. Existem os 260 dias do calendário sagrado dos maias. As 14 estações da cruz também chamadas de Via Sacra.
      "Os números" tanto no Antigo Testamento como no Novo Testamento encontramos uma vasta simbologia numérica. Inúmeras vezes o Zero não é considerado um número. No principio o zero não existia. Ele era desconhecido no Ocidente até a Idade Média. Ele representava o "nada". Ele teve sua origem na Índia através dos estudos dos antigos sábios e chegou a Europa sendo muito criticado. No inicio foi olhado com certa desconfiança. O termo zero vem do latim "Nulla" que significa nenhum sinal. Ele foi introduzido na numeração no Ocidente no século XII pelos Árabes. Ele representa o círculo porém contém todos os números. O zero quando é colocado a direita de um número vai aumentar um número  formando dezenas centenas. No Gênese, o zero representa a fonte primordial pois os dois primeiros versos dizem respeito ao único Deus como criador Divino. Após vem o número 1 que é indivisível. É a mônada sendo simbolizado pelo ponto. Ele é visto no simbolismo numérico como o impulso criador. O número 1 foi o "Haja luz" a primeira emanação espiritual que foi a luz. Segundo o Filósofo Hérmias cita que "a mônada é o princípio de todas as coisas".
      Os Muçulmanos dirigem-se em suas orações a um Deus."Allah, o desejado desde toda a eternidade". O Monoteísmo é a ideia fundamental de um Deus. A palavra Monoteísmo vem do grego "Monos" (singular) e "Theos" (Deus). O número dois no livro do Gênese diz: '...e Deus separou a luz das trevas" pois o dois é a dualidade de tudo que existe. O dois é a fonte de todas as divindades femininas. O número dois é o primeiro número que suporta separação com a mônada. O livro do Apocalipse de São João fala de duas testemunhas duas oliveiras e dois candelabros. Sempre sugere a decisão entre os pares de opostos. A mente humana usa o princípio da polaridade para entender a realidade complexa que cerca as coisas. Um dos sistemas encontra-se no conceito arcaico chinês do Yin e Yang representado no símbolo t´ai chi. Envolve todos os pares de opostos.
     O número três simboliza a Trindade composta de Deus Pai-Filho e Espírito Santo. No Egito são venerados Ísis, Osíris e Hórus um trio de Deuses. Encontramos o simbolismo do número três num papel significativo na magia e rituais. O lendário Hermes Trismegistos  o "3 vezes grande" autor da Tábua das Esmeraldas a qual estão gravadas as leis Herméticas. Existem muito simbolismo do três. A história de Jesus tem muito haver com o número três. Ele ressuscitou  depois do terceiro dia. A lança do Deus Netuno também tem três pontas como Shiva também tem sua trisula.
     O quatro representa as quatro estações e os 4 ventos está incorporada na visão  de Ezequiel das quatro criaturas viventes o homem o leão, boi e a águia. Para a Kabbalah que é a Tradição mística judaica, a vida possui quatro níveis ou quatro mundos. Existe os cinco pilares do Islamismo que são cinco práticas que são atos litúrgicos. 
    O seis é o número do equilíbrio e da harmonia. No seu primeiro milagre Jesus transformou seis jarros de água em vinho. Deus criou o universo em seis dias e no sétimo ele descansou. O símbolo do seis é a estrela de seis pontas representando o equilíbrio.
     O oito é simbolo do infinito. Existem os oito trigramas do I ching que é um jogo divinatório e consiste em oito trigramas básicos inventados por Fu Hsi  há mais de cinco mil anos.
     O número nove finaliza uma etapa. Existe as nove afirmações de bem-aventurança no sermão da Montanha que mostrava um ciclo completo.Na nona hora Jesus o Salvador expirou. Existem diversas simbologias sobre os números acima do dígito nove. É um assunto fascinante e complexo que requer bastante estudo para que possamos assimilar bem os números.
       Vale apenas buscarmos o estudo sobre a história dos números.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os números

Apresentação

Numerologia